Blog

Parasitas: diagnóstico e prevenção

 

tomografia-computadorizada-em-caes-e-gatos-2

Eles picam, pulam, incomodam e se alimentam do sangue do seu pet. Vivem no meio da pelagem, navegam pela corrente sanguínea e causam doenças. Estamos falando de parasitas e só essa pequena descrição já deixa clara a necessidade de mantê-los longe dos nossos cães e gatos, certo?

Com o diagnóstico feito o mais rápido possível, grande parte das infecções causadas por parasitas não é fatal e pode ser tratada com medicação, por isso conheça os tipos mais comuns de parasitas e saiba como identificar os sintomas no seu pet.

Gato e cão

Conheça os tipos de parasita interno mais comuns em cães e gatos
Vermes: diversos tipos de vermes podem invadir o trato intestinal do seu pet e causar vômitos, diarreias e perda de peso, mas alguns também podem ficar no organismo sem demonstrarem sintoma algum. Vermes que se instalam no coração, por exemplo, podem afetar muitos órgãos, mas serem assintomáticos em um primeiro momento.

O diagnóstico de vermes em cachorros e gatos se dá através de exames de sangue e fezes e o tratamento deve ser feito com medicamentos prescritos pelo seu veterinário de confiança. A prevenção é feita com doses de vermífugos, geralmente administradas em conjunto com as primeiras vacinas dos pets.

Coccídeos: uma espécie rara de coccídeo afeta o fígado e causa perda de apetite, diarreia, disfunções no fígado e, em casos graves, leva à morte. Já o tipo mais comum afeta os intestinos e pode ser assintomática ou causar desidratação, perda de peso e fezes mais líquidas.

Cryptosporidium: faz parte do grupo de parasitas intestinais e é geralmente adquirido através de comida, água ou fezes contaminadas. Os sintomas incluem febre, diarreia e possível letargia.

Giárdia: cachorros, gatos e até pessoas podem ser contaminadas pela giárdia quando entram em contato com água ou fezes contaminadas. Os sintomas da giárdia em cachorros e gatos incluem diarreia, gases, náusea, vômito e dores abdominais, mas este parasita também pode ser assintomático.

Parasitas em gatos e cachorros também podem ser externos
Pulgas, carrapatos e ácaros são considerados parasitas e não é incomum que seu pet seja infestado por eles. Alergias, anemias e diversos outros sintomas podem surgir de uma infestação. Carrapatos, inclusive, transmitem doenças graves como a babesiose e a erlichiose, popularmente conhecidas como doença do carrapato e que, quando não tratadas, podem levar à morte.

Cão e gato com suspeita de parasitas

Prevenção é a palavra de ordem
Prevenção e diagnóstico precoce são vitais quando os assuntos são parasitas internos ou externos. Sempre antes de trazer um novo pet para casa agende uma consulta com seu veterinário de confiança e aplique as vacinas e vermífugos necessários para a garantia de saúde e bem-estar tanto do novo pet quando dos que você já tem em casa.

Como dissemos, alguns parasitas são assintomáticos, o que só prova a importância de checkups anuais e de conversar com seu veterinário sobre as formais mais efetivas de acabar com parasitas nos seus pets e, inclusive, no ambiente onde eles ficam.

Para ter acesso a excelentes profissionais e os melhores produtos e medicamentos para acabar com parasitas, encontre a unidade Dog’s Shop mais próxima a você e nos faça uma visita!

 

Fonte: Petz | Imagem: Google Imagens